Orientação do Dia
17 jan
Certamente, a nossa realidade diária é uma sucessão interminável de mudanças. Contudo, nós que invocamos o Daimoku da Lei Mística e que nos dedicamos ao avanço de Kosen-Rufu não nos rendemos ao turbilhão das marés da impermanência que levam ao sofrimento. Ao contrário, transformando as mudanças num ímpeto para acumular boa fortuna eterna, empreendemos vidas repletas de alegria.

Carta da SGI

Preâmbulo

Nós, as organizações constituintes e membros da Soka Gakkai Internacional (SGI), abraçamos o objectivo fundamental e a missão de contribuir para a paz, cultura e educação baseados na filosofia e ideais do Budismo de Nichiren Daishonin.

Reconhecemos que em nenhuma outra época da história a humanidade experimentou uma tão intensa justaposição entre guerra e paz, discriminação e igualdade, pobreza e abundância, como no século XX; que o desenvolvimento de tecnologias militares cada vez mais sofisticadas, como o exemplificam as armas nucleares, criou uma situação em que a própria sobrevivência da espécie humana se encontra em risco; que a realidade das violentas discriminações étnicas e religiosas cria um ciclo infinito de conflitos; que o egoísmo e a intolerância da humanidade geraram problemas globais, incluindo a degradação do meio ambiente natural e o crescente abismo económico entre as nações desenvolvidas e aquelas em vias de desenvolvimento, com sérias repercussões no futuro colectivo da humanidade.

Acreditamos que o Budismo de Nichiren Daishonin, uma filosofia humanística caracterizada por um infinito respeito pelo carácter sagrado da vida e por uma compaixão capaz de tudo englobar, permite aos indivíduos cultivarem e manifestarem a sua sabedoria inerente e, nutrindo a criatividade do espírito humano, superarem as dificuldades e crises com que a humanidade se confronta e realizarem uma sociedade de coexistência próspera e pacífica.

Por isso, nós, as organizações constituintes e membros da SGI, determinados a içar alto a bandeira da cidadania global e do espírito de tolerância e respeito pelos direitos humanos, baseados no espírito humanístico do budismo, e a ultrapassar os problemas com os quais a humanidade se confronta, através do diálogo e de esforços concretos baseados no empenho constante pela não-violência, adoptamos esta Carta, que afirma os seguintes objectivos e princípios:

1. A SGI contribuirá para a paz, cultura e educação em benefício da felicidade e bem-estar de toda a humanidade, baseada no respeito Budista pelo carácter sagrado da vida.

2. A SGI, baseada no ideal da cidadania global, protegerá os direitos fundamentais do homem e não discriminará nenhum indivíduo em qualquer circunstância.

3. A SGI respeitará e protegerá a liberdade de religião e de expressão religiosa.

4. A SGI promoverá a compreensão do Budismo de Nichiren Daishonin através do profundo intercâmbio entre pessoas, contribuindo assim para a felicidade de cada indivíduo.

5. A SGI, através das suas organizações constituintes, encorajará os seus membros a contribuírem para a prosperidade dos seus respectivos países, enquanto bons cidadãos.

6. A SGI respeitará a independência e a autonomia das suas organizações constituintes, de acordo com as condições prevalecentes em cada país.

7. A SGI, baseada no espírito de tolerância do Budismo, respeitará as outras religiões, com as quais empreenderá diálogos e trabalhará para a resolução dos problemas fundamentais relativos à humanidade.

8. A SGI respeitará a diversidade cultural e promoverá intercâmbios culturais, criando assim uma sociedade internacional de mútua compreensão e harmonia.

9. A SGI promoverá a protecção da natureza e do meio ambiente, baseada no ideal da coexistência simbiótica que o Budismo sustém.

10. A SGI contribuirá para a promoção da educação, através da procura da verdade e do desenvolvimento do conhecimento, permitindo assim a todas as pessoas cultivarem o seu carácter e desfrutarem vidas realizadas e felizes.

Kobe, 16 de Outubro de 1995